Teologia Brasileira 63 – 2017

0
12

No ano de 2014 Franklin Ferreira publicou na revista Teologia Brasileira uma série de ensaios tratando da relação do cristão com o Estado, e que se tornaram o embrião de seu livro Contra a idolatria do Estado. Nesta edição, publicamos uma resposta de Franklin Ferreira a críticas que adeptos da extrema-esquerda fizeram a seus textos, mas que servem também de resposta às objeções feitas à obra por parte dos seguidores dos defensores de um modelo estatista do Estado.

Elber Paixão da Conceição também nos apresenta uma reflexão importante acerca do significado do culto. Elber explica como a realidade do culto tem sido cada vez mais descentralizada da pessoa de Cristo e, assim, busca direcionar caminhos que ajudam a iniciar um processo de volta às Escrituras e que traga à nossa responsabilidade o dever de trazer Cristo para o centro da nossa adoração.

André Venâncio escreve uma resenha sobre a obra “O Mundo Perdido de Adão e Eva”, de John Walton, que trata do debate envolvendo a origem da humanidade em Gênesis. Segundo André, embora Walton se comprometa com a inspiração das Escrituras e o escopo de seu livro seja teológico e exegético, as conclusões do autor divergem com frequência da visão predominante na tradição teológica conservadora.

Por fim, Juan de Paula Siqueira introduz um debate relevante concernente à missão da igreja. É possível definir e conceituar a sua missão? E o que é a missão? O objetivo de seu artigo é procurar respostas para estas perguntas com base em estudos de textos bíblicos e material escrito por missiólogos.

Nessa mesma linha, apresentamos, por fim, uma palestra de Ronaldo Lidório, que aborda o tema da missão da igreja em uma sociedade pós-moderna, plural e mística. A palestra foi ministrada no 10º Congresso de Teologia Vida Nova realizado em 2016.

Boa leitura!

Os editores

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here