Teologia Brasileira 39 – 2015

0
73

É sempre uma alegria a publicação de artigos que cooperem para o engrandecimento do reino de Deus no aprendizado dos crentes. O periódico Teologia Brasileira tem se destacado pela qualidade dos artigos publicados. Seu propósito de proporcionar um ambiente de discussão e produção teológica fundamentadas na Bíblia, com teor confessional e temas atuais têm feito da RTB uma revista de linha bíblico-ortodoxa de grande aceitação no meio evangélico. E, mais uma vez, a edição atual vem confirmar seu propósito. Quatro novos artigos são apresentados.

O primeiro artigo do pastor e professor Franklin Ferreira,”Paixão pela Glória de Deus”. O autor examina, à luz das Escrituras, o impacto que a glória de Deus tem sobre a vida cristã e no culto. Isso porque a paixão última de Deus é sua glória. Porém, porque essa geração esvaziou o vocábulo “Deus” de seu significado, o culto tem sido ocasião para reposição de “energias”. Mas é a paixão de Deus por sua glória que deve ser a paixão do Cristão. E “quanto mais glorificarmos a Deus, mais teremos alegria e prazer”. O texto veio em boa hora em um contexto brasileiro de sincretismo e humanismo religioso.

O segundo artigo, de autoria de Warton Hertz, trata do tema ainda efervescente sobre a relação cristão e obediência ao Estado. Amparado num arcabouço primeiramente histórico-teológico, que avalia a posição de nomes como Knox, Kuyper, Calvino, Lutero, Bonhoeffer, Grudem entre outros que trataram desta difícil questão, o autor fundamenta-se na tradição kuyperiana em defesa das “esferas de soberania” para afirmar que “obediência cristã à autoridade civil não é incondicional”. A leitura é urgente ainda mais em nosso contexto.

O terceiro artigo, do André Oliveira, aborda a questão de como elementos “não-científicos” possuem impacto sobre os estudos da ciência. A partir da investigação do médico obstetra Ignaz Semmelweis (1818-1865) – leia para descobrir – o autor ilustra como a descoberta do Ignaz não lhes renderam reconhecimento e sua descoberta veio a ser aceita décadas depois, pois o médico sofrera forte resistência da comunidade médica. Você ficará surpreso em saber que as motivações para a rejeição estão além do método científico.

No quarto artigo Tiago Abdalla apresenta sua proposta do uso do Antigo Testamento no Novo Testamento. O autor expõe o assunto primeiramente em um levantamento histórico dos problemas envolvendo o Antigo Testamento e Novo Testamento. Em seguida, apresenta um panorama dos grupos básicos “estudiosos evangélicos” que propõem maneiras que entender as citações do AT no Novo Testamento, ainda que surjam diferenças entre tais grupos. Nesse primeiro artigo, Tiago apresenta duas abordagens: “abordagem única intenção autoral” e “abordagem canônica”.

Por fim, no vídeo deste mês, o leitor terá a oportunidade de assistir à palestra “Espiritualidade cristã”, ministrada por  Ricardo Barbosa na Semana Teológica de 2014.

Boa leitura!
Os Editores.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here