‘A igreja: o povo de Deus‘

0
616

Se olharmos ao nosso redor, encontraremos igrejas e igrejas. Muitas das organizações religiosas de hoje não podem exigir nossa dedicação e obediência, pois obedecê-las seria desobedecer o evangelho. Elas simplesmente não são expressões adequadas da graça e poder de Deus.

Quando usam o termo Igreja, muitas pessoas têm em mente um prédio, o qual possui características peculiares que o distinguem de outros: vitrais, colunas na entrada, talvez uma torre. Outros ainda usam o termo Igreja para indicar cristianismo. Essas pessoas possuem percepção social ou cultural, pois estão sempre falando sobre a influência ou os ideais cristãos na sociedade. A Bíblia jamais faz uso da palavra Igreja  em relação a um prédio, uma denominação, ou à influência cristã na sociedade. O termo representa outra coisa.

Em A igreja e o povo de Deus, portanto, o autor Bruce Shelley não pretende obter uma aprovação de todo corpo religioso que reivindica hoje o título de igreja. Shelley defende a ideia de que as formas institucionais, por si mesmas, não fazem a Igreja. No Novo Testamento, ela só pode ser compreendida como um produto do evangelho da graça sobrenatural de Deus. Esta é a espécie de Igreja de que o autor trata no livro, pois, antes de a encontrarmos como Deus a designou, devemos vencer os mitos de nossa própria imaginação. É por esse motivo que necessitamos identificar nossas falsas concepções de Igreja .

Aguarde mais informações!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here