Da exegese à exposição: guia prático para o uso do hebraico bíblico

0
859

Ninguém pode pregar com credibilidade e competência o Antigo Testamento sem um conhecimento prático do hebraico e sem habilidades exegéticas básicas. Com certeza, há muitas traduções, ferramentas para o estudo de línguas e comentários disponíveis para o futuro pregador. O aparecimento de novos e atuais instrumentos de pesquisa, especialmente os recursos da informática, é animador, pois algumas dessas ferramentas, nas mãos certas, têm o potencial de revolucionar nosso estudo do texto. Contudo, elas não substituem o estudo da língua nem promovem alguém ao plano da credibilidade e da competência em um passe de mágica. Para usar essas ferramentas de modo eficaz, é preciso ter um conhecimento prático do idioma bíblico e alguma capacitação básica no trabalho exegético.

Da exegese à exposição focaliza, em especial, os princípios e métodos da exegese hebraica. Ao longo do caminho, o autor pretende:

(1) apresentar as melhores ferramentas para o estudo da língua (incluindo recursos de informática);
(2) oferecer diretrizes sobre como tomar decisões relacionadas à crítica textual;
(3) analisar como se deve determinar o significado preciso das palavras e expressões hebraicas e evitar alguns dos erros mais comuns que são cometidos nos estudos de vocabulário;
(4) apresentar um panorama da sintaxe hebraica e demonstrar como observações básicas de gramática podem influenciar a exegese;
(5) examinar a estrutura da narrativa e da poesia hebraica e como ela contribui para a interpretação;
(6) mostrar como a forma e as características literárias de um texto influenciam a interpretação;
(7) descrever e ilustrar um método de interpretação.O trabalho dos pastores não é somente pregar sermões; eles também dão aulas na escola dominical, dirigem estudos bíblicos e seminários, aconselham membros da igreja, respondem a várias perguntas hermenêuticas e práticas, aperfeiçoam sua teologia e, espera-se, desenvolvem sua vida espiritual. O estudo no texto original também impactará todas essas áreas, pois ele proverá exatidão exegética e profundidade teológica, o que por sua vez dará maior consistência às várias áreas do ministério, além de estimular o crescimento espiritual.

Robert Chisholm lembra os leitores que nunca é tarde para renovar o compromisso com o importante uso do hebraico no ministério, reciclar o conhecimento dos fundamentos da língua e aprender a usar a Bíblia hebraica de forma eficaz. Este livro ensinará tanto seminaristas quanto pastores a usar a Bíblia hebraica adequadamente na pregação e no ensino.

Aguarde mais informações!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here