Teologia Brasileira 57 – 2017

0
77

Nesta edição da revista Teologia Brasileira, publicamos uma entrevista realizada por Trevin Wax, do The Gospel Coalition, com o teólogo e bispo N. T. Wright. A entrevista foi realizada em 2007 e, na ocasião, Wright contou detalhes sobre sua vida pessoal, comentou sobre diversas questões teológicas, tais como a doutrina da justificação, sola Scriptura, esperança futura com Deus, evangelismo etc. Além disso, também comentou sobre as críticas que têm recebido à sua teologia.

2Coríntios 5.1-10 é, sem dúvida, uma passagem consoladora e repleta de esperança àqueles que sofrem. Ainda assim, perguntas sobre o significado desses versículos persistem. Em seu artigo, Simon Kistemaker apresenta uma análise exegética do versículo 1, explicando o significado de cada palavra e sua relação com as demais do versículo e de seu contexto.

Traçando um paralelo entre a teologia e espiritualidade da cruz, especialmente a teologia da cruz de Lutero, e a teologia e espiritualidade pentecostal, Rodrigo Majewski apresenta seu artigo buscando responder a seguinte questão: seria a teologia pentecostal, com sua ênfase em manifestações visíveis de Deus, como o falar em línguas estranhas, profecias, curas e milagres, uma tentativa de enxergar e entender Deus a partir das “coisas visíveis e posteriores”, sendo, portanto, uma “teologia da glória”, no sentido dado por Lutero?

Como é cediço, a resposta à pergunta: “O que é o batismo no Espírito Santo?” tem servido quase como um divisor de águas entre cristãos de origens e convicções pentecostais e seus demais irmãos evangélicos. Buscando compreender melhor essa a doutrina, John McAlister apresenta uma reflexão sobre o assunto considerando as interpretações divergentes na história recente da igreja, bem como o testemunho bíblico nesse particular. Ao final, conclui com algumas aplicações práticas e relevantes para o ensino e o testemunho da Igreja.

Tendo como base a vida e pensamento de grandes nomes do puritanismo, no vídeo desta edição Hélder Cardin nos mostra como o conceito de espiritualidade cristã está dissociado da ideia de misticismo e como o exercício da teologia precisa necessariamente estar ligado à uma vida de piedade.

Boa leitura!

Os editores.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here