Número 73, Ano 2019, ISSN 2238-0388

0
1704

Diante de uma era de fake news e de uma atuação mais intensa do segmento evangélico no debate público, destacamos nesta edição da revista Teologia Brasileira um artigo de Alex Esteves Sousa que nos mostra, dentre outras coisas, como a grande mídia tem se valido de argumentos teológicos falsos a fim de ensejar escolhas políticas de esquerda.

Apresentamos também um texto ao qual Adriano Carvalho desenvolve o tema da interpretação das parábolas. Dada a dificuldade hermenêutica desse gênero literário, muitos teólogos têm pensado e apresentado teorias relacionadas ao estudo e exegese das parábolas. Assim, Adriano apresenta algumas dessas teorias acompanhadas de uma avaliação criteriosa.

Uma ideia muito popular na cultura evangélica é a de que os pais têm o poder de amaldiçoar os filhos, seja através de suas palavras ou de suas atitudes pecaminosas, e os pecados dos pais são inevitavelmente herdados pelos filhos. Atento a esse problema, Luciano Peterlevitz apresenta um artigo analisando o conceito de maldição hereditária, oferecendo uma avaliação bíblica que contradiz tal pensamento.

Por fim, Eziongeber Lima nos mostra como o historiador inglês Edward Gibbon pode ser útil para uma melhor compreensão da vitalidade e crescimento da igreja nos tempos recentes. Segundo o autor, a igreja deveria considerar as cinco causas para o crescimento do cristianismo no período do império romano apontadas por Gibbon.

Podemos avaliar a obra do Espírito Santo? Quais são os sinais da verdadeira espiritualidade?

No vídeo desta edição, apresentamos uma palestra de Héber Campos Jr. sobre a teologia de Jonathan Edwards sobre avivamento. A palestra foi ministrada na Conferência Vida Nova em Anápolis (GO), em 2018.

Boa leitura!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here